Englobamento sem rendimentos de trabalho

Está-se a aproximar a altura do IRS. E agora? Aqui o fórum para tirar duvidas de fiscalidade!
Responder
Kosta
Mensagens: 137
Registado: 02 fev 2023 22:20
Has thanked: 62 times
Been thanked: 23 times

Englobamento sem rendimentos de trabalho

Mensagem por Kosta »

Li algures que não é possível englobar rendimentos de capitais no IRS se não houver rendimentos de trabalho, até faz sentido pois englobar significa ter rendimentos de várias categorias, contudo gostava de saber se esta situação invalida a possibilidade de poder receber de volta parte da taxa liberatória de 28% retida nos rendimentos de capitais?
Avatar do Utilizador
Virtua
Mensagens: 1869
Registado: 03 out 2022 16:36
Has thanked: 652 times
Been thanked: 754 times

Re: Englobamento sem rendimentos de trabalho

Mensagem por Virtua »

Não sei. Mas penso que dá pare pedires a devolução dos 28%. Mas por acaso criaste-me uma ideia interessante. Se calhar não podes. senão eu "desemprego-me" um ano para vender os meus ETS sem pagamentos de impostos
Links: Site do investidor || Apps do investidor //"Know thyself, nothing to excess, certainty brings ruin."
Avatar do Utilizador
JRJordao
Mensagens: 955
Registado: 04 out 2022 12:11
Has thanked: 275 times
Been thanked: 464 times

Re: Englobamento sem rendimentos de trabalho

Mensagem por JRJordao »

Pode-se ter um IRS só com rendimentos de capitais, mais-valias, prediais opcionalmente englobados. Não se beneficia da dedução específica (habitualmente 4104€) mas continua-se a deduzir ascendentes/dependentes, despesas, PPR, donativos, etc.

Por exemplo, quem em 2024 tenha apenas 21k desses rendimentos, terá uma coleta global de (21k x 26% - 1441,14) 4018,86€. Menos 250€ de despesas gerais, menos as restantes deduções e PPR, facilmente acaba por pagar apenas uns 15% ou 16% em vez dos 28% da tributação autónoma.
Avatar do Utilizador
JRJordao
Mensagens: 955
Registado: 04 out 2022 12:11
Has thanked: 275 times
Been thanked: 464 times

Re: Englobamento sem rendimentos de trabalho

Mensagem por JRJordao »

Virtua Escreveu: 15 fev 2024 14:40 "desemprego-me" um ano para vender os meus ETS sem pagamentos de impostos
É uma ideia. Otimização fiscal. ;)
Louie
Mensagens: 257
Registado: 18 out 2022 11:32
Has thanked: 106 times
Been thanked: 74 times

Re: Englobamento sem rendimentos de trabalho

Mensagem por Louie »

O David Almas já falou sobre algo semelhante há uns anos: https://www.doutorfinancas.pt/financas- ... menos-irs/

"Opte pelo englobamento
Imagine que, no início de 2021, chegou à independência financeira — tem dinheiro suficiente para o resto da vida — e que declara a sua reforma antecipada — não planeia trabalhar mais. Para viver, precisa de 1.000 euros por mês, ou seja, tem de resgatar 12 mil euros do seu fundo de investimento durante o ano. Desde que começou a investir nesse fundo, há 20 anos, a sua rentabilidade anual foi de 4,5%. Os 12 mil euros nasceram de uma aplicação de cerca de 4.975 euros em 2001.

Por defeito, a mais-valia de 7.025 euros (12.000€ − 4.975€) seria tributada a 28%, o que resultaria num imposto a pagar de 1.967 euros (28% × 7.025€). Mas, como não terá outros encaixes ao longo do ano (afinal, não trabalha nem tem pensão estatutária), compensa englobar os rendimentos.

Ao englobar, a mais-valia torna-se no rendimento coletável global. Como é inferior a 7.112 euros, o limite do primeiro escalão, o rendimento fica sujeito a uma taxa de 14,5%. Neste caso, a coleta total é de 1.018,63 euros (14,5% × 7.025€). Se tiver deduções à coleta de 420 euros em 2021, então a coleta líquida desce para 598,63 euros. A taxa de tributação efetiva do fundo de investimento resulta em 8,52% (598,63€ ÷ 7.025€), inferior ao que alcançaria num PPR."
Avatar do Utilizador
D@emoon
Mensagens: 2399
Registado: 03 out 2022 16:41
Localização: Lisboa
Has thanked: 532 times
Been thanked: 595 times

Re: Englobamento sem rendimentos de trabalho

Mensagem por D@emoon »

Louie Escreveu: 15 fev 2024 16:04 O David Almas já falou sobre algo semelhante há uns anos: https://www.doutorfinancas.pt/financas- ... menos-irs/

"Opte pelo englobamento
Imagine que, no início de 2021, chegou à independência financeira — tem dinheiro suficiente para o resto da vida — e que declara a sua reforma antecipada — não planeia trabalhar mais. Para viver, precisa de 1.000 euros por mês, ou seja, tem de resgatar 12 mil euros do seu fundo de investimento durante o ano. Desde que começou a investir nesse fundo, há 20 anos, a sua rentabilidade anual foi de 4,5%. Os 12 mil euros nasceram de uma aplicação de cerca de 4.975 euros em 2001.

Por defeito, a mais-valia de 7.025 euros (12.000€ − 4.975€) seria tributada a 28%, o que resultaria num imposto a pagar de 1.967 euros (28% × 7.025€). Mas, como não terá outros encaixes ao longo do ano (afinal, não trabalha nem tem pensão estatutária), compensa englobar os rendimentos.

Ao englobar, a mais-valia torna-se no rendimento coletável global. Como é inferior a 7.112 euros, o limite do primeiro escalão, o rendimento fica sujeito a uma taxa de 14,5%. Neste caso, a coleta total é de 1.018,63 euros (14,5% × 7.025€). Se tiver deduções à coleta de 420 euros em 2021, então a coleta líquida desce para 598,63 euros. A taxa de tributação efetiva do fundo de investimento resulta em 8,52% (598,63€ ÷ 7.025€), inferior ao que alcançaria num PPR."
E ainda dizem que vivemos em socialismo :lol: :lol: :lol: :lol:
Links: Site do Investidor // App Backtester "O risco vem de não saber o que se está a fazer" - Warren Buffett

Não enviem mensagens privadas, exponham as dúvidas com a comunidade!
Kosta
Mensagens: 137
Registado: 02 fev 2023 22:20
Has thanked: 62 times
Been thanked: 23 times

Re: Englobamento sem rendimentos de trabalho

Mensagem por Kosta »

JRJordao Escreveu: 15 fev 2024 15:46 Pode-se ter um IRS só com rendimentos de capitais, mais-valias, prediais opcionalmente englobados. Não se beneficia da dedução específica (habitualmente 4104€) mas continua-se a deduzir ascendentes/dependentes, despesas, PPR, donativos, etc.

Por exemplo, quem em 2024 tenha apenas 21k desses rendimentos, terá uma coleta global de (21k x 26% - 1441,14) 4018,86€. Menos 250€ de despesas gerais, menos as restantes deduções e PPR, facilmente acaba por pagar apenas uns 15% ou 16% em vez dos 28% da tributação autónoma.

Curioso, fiz uma simulação no site da AT e preenchi apenas o quadro 4B do anexo E sem englobamento algum, resultado.....declaração válida e todos os valores de ganhos em juros retidos na fonte são reembolsados.

Estou a fazer algo errado?
Avatar do Utilizador
JRJordao
Mensagens: 955
Registado: 04 out 2022 12:11
Has thanked: 275 times
Been thanked: 464 times

Re: Englobamento sem rendimentos de trabalho

Mensagem por JRJordao »

Kosta Escreveu: 15 fev 2024 16:27 Curioso, fiz uma simulação no site da AT e preenchi apenas o quadro 4B do anexo E sem englobamento algum, resultado.....declaração válida e todos os valores de ganhos em juros retidos na fonte são reembolsados.

Estou a fazer algo errado?
O mero preenchimento do quadro 4B já pressupõe englobamento. Quando não é para englobar, esse quadro não é preenchido.
Anexos
Capture.PNG
Capture.PNG (9.47 KiB) Visto 410 vezes
Kosta
Mensagens: 137
Registado: 02 fev 2023 22:20
Has thanked: 62 times
Been thanked: 23 times

Re: Englobamento sem rendimentos de trabalho

Mensagem por Kosta »

JRJordao Escreveu: 15 fev 2024 16:30
Kosta Escreveu: 15 fev 2024 16:27 Curioso, fiz uma simulação no site da AT e preenchi apenas o quadro 4B do anexo E sem englobamento algum, resultado.....declaração válida e todos os valores de ganhos em juros retidos na fonte são reembolsados.

Estou a fazer algo errado?
O mero preenchimento do quadro 4B já pressupõe englobamento. Quando não é para englobar, esse quadro não é preenchido.
Certo, mas não era suposto haver rendimentos de outra categoria para englobar com estes?

Segundo a simulação não haveria sequer lugar ao pagamento da taxa mínima de 14,5%, simplesmente era reembolsado todo o valor da taxa liberatória.
Avatar do Utilizador
JRJordao
Mensagens: 955
Registado: 04 out 2022 12:11
Has thanked: 275 times
Been thanked: 464 times

Re: Englobamento sem rendimentos de trabalho

Mensagem por JRJordao »

Kosta Escreveu: 15 fev 2024 17:23 Certo, mas não era suposto haver rendimentos de outra categoria para englobar com estes?

Segundo a simulação não haveria sequer lugar ao pagamento da taxa mínima de 14,5%, simplesmente era reembolsado todo o valor da taxa liberatória.
Não. Englobar significa somar aos restantes rendimentos englobados (que podem não ser nenhuns) e o total ser usado para determinar o escalão.

Terás simulado com um valor baixo e com deduções (as do e-fatura são aplicadas por default)?
Kosta
Mensagens: 137
Registado: 02 fev 2023 22:20
Has thanked: 62 times
Been thanked: 23 times

Re: Englobamento sem rendimentos de trabalho

Mensagem por Kosta »

JRJordao Escreveu: 15 fev 2024 17:32
Não. Englobar significa somar aos restantes rendimentos englobados (que podem não ser nenhuns) e o total ser usado para determinar o escalão.

Terás simulado com um valor baixo e com deduções (as do e-fatura são aplicadas por default)?
Vou-te enviar os números em privado, se puderes avaliar agradeço.
PS: não inclui qualquer dedução.
Impostos4U
Mensagens: 2
Registado: 15 fev 2024 22:29
Been thanked: 3 times

Re: Englobamento sem rendimentos de trabalho

Mensagem por Impostos4U »

De facto, não são englobados para efeitos da sua tributação, designadamente: os rendimentos referidos nos artigos 71.º e 72.º auferidos por residentes em território português, sem prejuízo da opção pelo englobamento e do englobamento obrigatório neles previsto (artigo 22.º n.º 3 do CIRS).

Assim, caso não tenha outro tipo de rendimentos, poderá ficar dispensado de apresentar a declaração de IRS, pois, em regra, os rendimentos de capitais são tributados pelas taxas liberatórias previstas no artigo 71.º do Código do IRS. Contudo, apesar de estar dispensado, poderá optar quando legalmente permitido, pelo seu englobamento, ficando, por esse facto, obrigado a englobar a totalidade dos rendimentos da mesma categoria de rendimentos.
Responder